O novo sistema de pagamento PIX criado e anunciado pelo Banco Central em fevereiro deste ano é uma grande novidade que promete revolucionar a maneira de fazer e receber pagamentos tanto de pessoas físicas quanto jurídicas.

Mas o que é PIX? E pensando especificamente em pessoa jurídica, quais os cuidados que as empresas devem tomar com o sistema PIX?

Saiba a resposta para essas e outras perguntas neste artigo.

O que é PIX?

Recentemente muito se ouve falar sobre o novo sistema para pagamento instantâneos mas boa parte das pessoas ainda não sabem como funciona o PIX, uma ferramenta criada pelo Banco Central.

Esse sistema permite a realização de pagamentos e transferências de forma mais rápida, fácil e em qualquer dia ou horário por meio de uma chave cadastrada pelo cliente ou ainda por QR Code.

O objetivo dos pagamentos instantâneos com o PIX é deixar o custo dessas operações mais barato já que não tem tarifas como as cobradas em TED e DOCS para pessoa física e MEI’s, além disso o cliente precisa esperar por dias úteis, expediente bancário, ou mesmo aguardar durante dias que o pagamento “caia” em sua conta, já que essas transações prometem ser completadas em até 10 segundos.

Como funciona o PIX para as empresas?

Para as empresas, o sistema de pagamento PIX implica numa redução de custos relacionados ao pagamento de fornecedores, tributos e até mesmo salário de funcionários.

O cadastro é o mesmo tanto para pessoa física quanto jurídica sendo necessário ter uma conta transacional (de pagamento, poupança ou corrente) registrada em um prestador de serviços financeiros (banco, plataforma de pagamentos, entre outros).

Para desfrutar dos pagamentos instantâneos com o PIX a empresa deve registar sua chave nos canais do banco no qual tem conta. 

Cuidados que as empresas devem tomar com o sistema PIX

Um dos principais cuidados que as empresas devem tomar com o sistema PIX é o cadastro dessa chave, pois é ela que permite as transações para fornecedores por exemplo digitando apenas a chave escolhida por ele. Ela é um código responsável por identificar a conta no sistema do banco e pode ser cadastrado o CNPJ, telefone, uma conta de e-mail ou uma sequência aleatória de números gerada pelo próprio sistema, ou seja, é por meio dela que as empresas encontrarão seus clientes, fornecedores ou funcionários e fazer um PIX para pagamento para mesmos.

Outro ponto importante para as empresas é analisar a melhor instituição bancária para cadastrar o PIX, uma vez que o Banco Central deixou a critério dos bancos a cobrança de taxas. Com isso iniciou-se uma disputa por chaves onde alguns bancos já anunciaram que não cobrarão nenhuma tarifa de seus clientes corporativos igualando-os a pessoa física nesse quesito, um benefício importante a se considerar para reduzir ainda mais os custos.

Mais um cuidado a ser levado em consideração por empresas é a segurança com os dados de seus clientes, fornecedores e funcionários, nesse caso é necessário integrar o PIX ao sistema interno de gestão que controla as vendas e despesas bem como organiza processos de pagamentos e cobranças.

Agora você já está bem informado sobre como funciona o PIX e já pode iniciar o cadastro para facilitar os processos de pagamento da sua empresa.

Para saber de mais assuntos pertinentes a empresa como a reforma, leis trabalhistas, reforma tributária e muito mais acesse nosso site e entre em contato com um de nossos advogados especialistas. Somos uma empresa de advocacia e uma de nossas principais especialidades é o Direito Empresarial. 

Tenha suas atividades e processos empresariais resolvidos muito mais rápido com nossa ajuda. Acesse o site.